2019 está acabando. Ainda bem?

“2013, o ano que insiste em não terminar”. Essa foi a minha lembrança do Facebook essa semana. Lembro bem o porquê. Eu tinha feito minha primeira fertilização in vitro e implantado dois embriões. E naquela semana peguei o resultado negativo do beta hcg. Como já contei aqui no diário, eu tinha expectativas irreais do sucesso de uma FIV e não fui nada acolhida pelo médico na época, uma combinação explosiva para a tristeza que me levou à frase acima. E a chorar diante do meu chefe no trabalho. E em vários dias que se seguiram a este acontecimento.

Os questionamentos que todas vocês conhecem – por que eu? Eu não mereço ser mãe? O que eu fiz de errado? Será que a culpa é minha por eu não relaxar? Será que nunca vou conseguir? – vinham em looping na minha mente várias e várias vezes.

O mais engraçado é que resolvi aproveitar essa lembrança para reler os comentários que fizeram nessa minha frase. E muita gente também achou o ano difícil, por motivos que eu nem faço ideia. Na época, quase ninguém sabia da minha razão também. Vocês sabem, eu não queria expor toda a minha tristeza e culpa, e preferia não alimentar expectativas de uma gestação que eu não sabia se aconteceria. Então guardei para mim e para minha família essa dor.

Mal sabia que dividir minimizaria o fardo, me faria sentir menos só e, principalmente, me faria entender que gestação não é questão de merecimento ou de fazer as coisas certas. A vida não é uma novela em que as pessoas boas têm, necessariamente, seu final feliz. Se fosse assim, não teria tanta mulher maravilhosa sofrendo.

A vida é um mistério muito mais complexo que a gente possa imaginar e compreender, e poucas coisas estão de fato nas nossas mãos. E ela se renova. Fases passam. Ciclos se reiniciam. Surpresas acontecem. E bendito o dia em que inventaram um calendário e a troca dos anos, porque essa passagem do tempo fica evidente.

O que eu quero dizer com isso? Que se você está aí pensando que 2019 é um ano que insiste em não terminar, eu te garanto: ele termina. E passar pelo próximo vai ser mais fácil se você puder dividir sua dor e buscar acolhimento.

Foto: Flickr/ Dafne Cholet


2 thoughts on “2019 está acabando. Ainda bem?

  1. Leane Responder

    Que bela reflexão! !!!!!
    Me identifico muito com esse post.
    Para mim foi o ano de 2018. Fiquei feliz quando acabou, mas ainda assim, agradeci por ser um ano de aprendizados, apesar de ter me sentido triste também por minha FIV não ter dado certo.
    Hoje sinto que tudo foi como deveria ser e que eu poderia dividir a dor, pedir ajuda e também ajudar com informações que eu vinha aprendendo, inclusive aqui nesse site maravilhoso! !!!
    Realmente a vida nos surpreende sempre, as vezes negativamente, as vezes positivamente e acredito cada vez mais que ela nos mostra que não temos todo controle que imaginamos e que ela..a VIDA é maior que tudo e que aos poucos podemos olhar para ela com amor pela nossa caminhada que aos poucos também nos traz a aceitação e leveza.
    Grata a todas vocês mulheres que tanto amor carregam no amor e na dor de amor! !!!!!!
    Bjs!!!!!!

    1. Pri Portugal Responder

      Leane, só te digo isso: <3!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *