Dia das mães: eu sei o que você está sentindo

Das incertezas que já tive na vida, nenhuma foi mais massacrante que a infertilidade. O medo de não ser mãe me visitava todos os dias e noites, por sete anos. A angústia de não saber qual monstro eu devia enfrentar porque o diagnóstico de infertilidade sem causa aparente me dizia que, afinal de contas, não parecia ter causa!
Na teoria, eu sempre soube que nada estava nas minhas mãos. Mas como doía confirmar isso na prática, todos os meses.
Meu corpo parecia tão saudável e perfeito, meu casamento era tão feliz, minha família toda apoiava a decisão, a carreira estava relativamente estável.
Tudo o que eu tinha plantado com esforço ao longo da vida eu tinha colhido até então. Até descobrir que engravidar não era tão fácil como parecia nas novelas. Até realmente compreender que a vida carregava muito mais incertezas do que eu queria acreditar. E que o sonho maior de ser mãe talvez nunca se realizasse.
E aí chegava o dia das mães. Claro, tinha a gratidão de poder celebrar a data com todas as mães que a vida generosamente me deu. Mas faltava aquele pedacinho que, pra mim, era imenso.
E meu coração sangrava ainda mais diante de cada foto feliz de mamãe com o seu bebezinho.
Então, sim, eu sei exatamente o que você está sentindo hoje (e vai sentir amanhã). E queria só deixar meu abraço de acolhimento porque essa dor existe e não dá pra fingir que não.
Também quero te deixar uma mensagem de esperança, afinal, eu sou uma de vocês. E tive a felicidade de realizar esse sonho. Desejo do meu ❤️ que ano que vem essa data seja vivida por vocês de outra maneira, mais plena e feliz. Um abraço bem apertado, Pri. 😘

Obrigada por tudo, Bolotinha

“Existe uma Pri antes e outra depois do Bolotinha”, disse uma amiga que me conhece desde os meus 6 anos de idade. Ela sabe o que fala. Antes eu tinha medo de cachorros, eu não entendia o sofrimento de quem perdia seu bichinho de estimação – apesar do esforço de empatia – e eu era muito rígida com a casa: tudo deveria estar limpo, perfeito e no lugar. Depois que ele chegou, em setembro de 2009, quando eu e o marido ainda nos adaptávamos com uma casa nova, tudo mudou. E eu mudei.

more “Obrigada por tudo, Bolotinha”

Já investigou trombofilia como causa de infertilidade ou perdas?

Hoje meu post abre com uma pergunta bem séria: você já investigou trombofilia como causa de infertilidade ou perdas? Dia desses estava vendo um Stories do @dr.rodrigorosa no Instagram e ele contava que uma parte considerável das perdas espontâneas é causada por trombofilia. Se vocês estão por aqui faz tempo, também conhecem minha história e já leram essa entrevista que fiz com o médico que diagnosticou minhas questões autoimunes e me curou, o dr. Ricardo.

more “Já investigou trombofilia como causa de infertilidade ou perdas?”

2019 está acabando. Ainda bem?

“2013, o ano que insiste em não terminar”. Essa foi a minha lembrança do Facebook essa semana. Lembro bem o porquê. Eu tinha feito minha primeira fertilização in vitro e implantado dois embriões. E naquela semana peguei o resultado negativo do beta hcg. Como já contei aqui no diário, eu tinha expectativas irreais do sucesso de uma FIV e não fui nada acolhida pelo médico na época, uma combinação explosiva para a tristeza que me levou à frase acima. E a chorar diante do meu chefe no trabalho. E em vários dias que se seguiram a este acontecimento.

more “2019 está acabando. Ainda bem?”