A infertilidade mata o tesão

A infertilidade mata o tesão. Não tenho medo de dizer isso porque esse assunto precisa ser conversado, e não só hoje, no dia dos namorados.

Tentar engravidar todos os meses, passar por milhares de exames, instalar o aplicativo e acompanhar os dias férteis, transar com hora marcada, compartilhar só notícias sobre fertilidade, tentar mudar o estilo de vida, gastar uma grana com médicos e, todos os meses, sentir a decepção que só quem tenta engravidar conhece.

Não tem nada mais arrasador para a paixão que o processo de infertilidade. E ainda assim tudo que vocês mais querem é continuar unidos pra esperar esse bebê que não sabem quando – e nem SE – vem.

Nada pode ser mais anti tesão que ter um elefante como a infertilidade no meio da sala. Porque ela afeta a autoestima, afeta a libido, afeta a saúde emocional, afeta o corpo.

Então, como encontrar uma luz no fim desse túnel aparentemente sem saída? Buscando momentos a dois. No começo, vocês podem marcar na agenda: jantar quinta-feira. Os detalhes vêm depois: iFood, a pizza de sempre ou cozinhar a quatro mãos? Massa, carne ou salada? O importante é arrumar a mesa, largar o celular e falar sobre qualquer coisa que não seja o bebê, a família, o futuro. Se puderem não falar de trabalho também, melhor ainda.

Para nós, funcionava lembrar de episódios da infância e da adolescência. As nossas foram leves e, de certa forma, resgatavam quem éramos antes desse processo começar. Antes mesmo de nos conhecermos. E isso acabava trazendo assuntos que nos aproximavam.

Desejo que vocês também tenham tido uma infância leve e que esta dica sirva para reavivar a paixão no seu relacionamento (que é responsabilidade de vocês dois, hein? Pelamordedeus, mulher, não vem achar que a “culpa” é sua!) e para trazer momentos de alegria para vocês dois (ou duas).

Muito amor neste mês (e em todos os outros) pra vocês.

Foto: lexander Krivitskiy/Unsplash