Dia das mães: eu sei o que você está sentindo

Das incertezas que já tive na vida, nenhuma foi mais massacrante que a infertilidade. O medo de não ser mãe me visitava todos os dias e noites, por sete anos. A angústia de não saber qual monstro eu devia enfrentar porque o diagnóstico de infertilidade sem causa aparente me dizia que, afinal de contas, não parecia ter causa!
Na teoria, eu sempre soube que nada estava nas minhas mãos. Mas como doía confirmar isso na prática, todos os meses.
Meu corpo parecia tão saudável e perfeito, meu casamento era tão feliz, minha família toda apoiava a decisão, a carreira estava relativamente estável.
Tudo o que eu tinha plantado com esforço ao longo da vida eu tinha colhido até então. Até descobrir que engravidar não era tão fácil como parecia nas novelas. Até realmente compreender que a vida carregava muito mais incertezas do que eu queria acreditar. E que o sonho maior de ser mãe talvez nunca se realizasse.
E aí chegava o dia das mães. Claro, tinha a gratidão de poder celebrar a data com todas as mães que a vida generosamente me deu. Mas faltava aquele pedacinho que, pra mim, era imenso.
E meu coração sangrava ainda mais diante de cada foto feliz de mamãe com o seu bebezinho.
Então, sim, eu sei exatamente o que você está sentindo hoje (e vai sentir amanhã). E queria só deixar meu abraço de acolhimento porque essa dor existe e não dá pra fingir que não.
Também quero te deixar uma mensagem de esperança, afinal, eu sou uma de vocês. E tive a felicidade de realizar esse sonho. Desejo do meu ❤️ que ano que vem essa data seja vivida por vocês de outra maneira, mais plena e feliz. Um abraço bem apertado, Pri. 😘


Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *