10 de abril de 2017*

Querido diário,

o site Cadê Meu Neném? está no ar desde dezembro e eu tenho tido uma resposta tão motivadora, tenho conversado com mulheres tão inspiradoras que a esperança de engravidar tem voltado aos poucos.

A esta altura, já escrevi aqui sobre ayurveda, acupuntura, aromaterapia e a importância de consultar um imunologista e uma endocrinologista neste processo. Agora, eu pretendo recorrer a estes profissionais.

Primeiro, procurei uma terapeuta ayurvédica, que me prescreveu uma dieta desintoxicante e pacificadora do Pitta, o dosha predominante em mim. Tivemos uma consulta de três horas em que ela fez várias perguntas sobre família, emoções, sintomas e estilo de vida, antes que me prescrevesse esse detox. Para uma pessoa que ama comer, como eu, não foi fácil passar 18 dias sem qualquer tipo de cafeína, álcool, carne, derivados de leite e mais as restrições de Pitta, como castanhas, tomate, berinjela, cebola e alho. Mas me senti como se tivesse vencido uma batalha.

Ontem pela manhã, tive cólicas muito fortes, semelhantes às que eu tinha quando adolescente, com direito a náuseas e suor gelado. Hoje, adivinha?, veio minha menstruação, com mais cólicas e coágulos. E eu não sei se é pela ausência de estimulantes (açúcar, cafeína e álcool) na dieta, mas o fato é que pela primeira vez em muito tempo respeitei meu corpo e me dei de presente uma hora deitada na cama em posição fetal, lendo um pouco mais sobre o que o ciclo menstrual e a menstruação em si representam para a Ayurveda.

A verdade é que eu costumo passar por cima de mim mesma como um trator e não sou nada condescendente com as minhas dores. Tinha até colocado a roupa de academia e estava pronta para correr, afinal – desde sempre – pre-ci-so desesperadamente emagrecer. Mas resolvi que não. Que eu coloco mais pressão nas minhas costas do que realmente é necessário. Tomo um remédio e sigo em frente como se nada estivesse acontecendo. MAS ESTÁ. E dói. Dói em todos os sentidos: fisicamente e emocionalmente. E hoje, só hoje, eu vou me respeitar e aceitar isso sem colocar um sorriso nos lábios e fingir que está tudo bem. Ou será que a falta de chocolate e café já está me causando alucinações?

 

*Se você tem acompanhado o Cadê vai notar que esse post está bem atrasado e que já tive meu positivo <3. Achei válido dividir porque você pode estar vivendo esse momento e se identificar com alguém que passa pela mesma dor sempre alivia o fardo. Mas se quiser acompanhar a história toda, com começo, meio e fim, clique aqui.


Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *