Acidez vaginal mata espermatozoide? Shampoo Johnson resolve?

Recentemente, andei lendo em vários grupos de Facebook e em perfis do Instagram que algumas meninas estão fazendo banho íntimo com shampoo Johnson para tentar “neutralizar” a acidez vaginal. Mas vamos com calma.

O shampoo Johnson infantil anuncia ter o pH balanceado, ou seja, entendido como pH neutro, em torno de 7. Antes de seguir adiante, vale entender bem o que significa pH. Segundo o dicionário Michaelis, o P vem do alemão “potenz”, ou seja, potencial. E o H vem de hidrogênio. Se você lembrar das aulinhas de química da escola, então, o potencial do hidrogênio indica a acidez, neutralidade ou alcalinidade de um meio qualquer. Quanto mais hidrogênio, mais básica (ou alcalina) uma solução é. Quanto menos hidrogênio, mais ácida é.

Acontece que a vagina, por natureza, é um ambiente de pH baixo, entre 3.8 e 4.5. E a acidez vaginal é boa, afinal, protege nossa saúde naturalmente, prevenindo a multiplicação de microrganismos, fungos e bactérias e nos defendendo contra infecções e irritações.

 

Quando a acidez vaginal vira um problema

Por que, então, a mulherada anda buscando um shampoo de pH neutro (ou seja, 7) para lavar as partes íntimas? Porque o excesso de acidez pode ser ruim para quem está tentando engravidar. Explicando grosseiramente, ele “mata” os espermatozoides. Só que a natureza é tão perfeita que aquele muco transparente que o corpo da mulher produz durante o período fértil é alcalino, e “combate” essa acidez vaginal. Só que nem toda mulher está com a saúde equilibrada e produz o muco como deveria. Eu mesma nunca notei o muco elástico e transparente no meu período fértil…

E aí é que começam as soluções caseiras, como o tal shampoo Johnson. Só que é preciso tomar cuidado com tudo o que se lê por aí. De acordo com o meu médico, por exemplo, o shampoo pode até regularizar o pH da vagina, porém ele mata os espermatozoides. Mas, então, o que fazer? Vamos começar pelas soluções mais simples: evitar usar protetor diário (aquele absorvente fininho, de dia-a-dia) porque ele abafa o ambiente. Pela mesma razão, fuja de calcinhas sintéticas e calças justas. Tudo isso aumenta a acidez vaginal. Isso sem contar a alimentação: o excesso de açúcar, pimentas e laticínios também contribuem para esse ambiente ácido.

 

Como saber se você tem muita acidez vaginal?

Existem alguns exames, como o pós-coito, em que você tem relação sexual e depois de um número X de horas deitada e imóvel precisa ir a um laboratório e colher material, em um sistema parecido com um exame ginecológico de rotina. Ali vão analisar quais espermatozoides sobreviveram no seu canal vaginal. Mas mesmo esse exame é considerado ultrapassado, afinal: os “bichinhos” mais rápidos já correram para o seu útero e os mais lentos podem ter morrido mesmo ao menor contato com a sua acidez, entende? Eu mesma já fiz e meu médico mais recente disse que foi perda de tempo. Tem ainda alguns exames de urina que podem detectar, mas a resposta mais simples é a observação do próprio corpo. Não produz o muco fértil? Tem chances de sua acidez vaginal estar atrapalhando a concepção. Sente irritação, ardor ou queimação quando tem uma alimentação mais descuidada? Pode ser outro sinal.

Afinal, se for este seu caso, como combater a acidez vaginal sem matar os espermatozoides? Esqueça de sabonetes íntimos e shampoos. A natureza é sábia e já nos dá o que é necessário: bicarbonato de sódio, que você encontra em farmácias e supermercados.

Misture uma colher (chá) de bicarbonato de sódio com 1 litro de água filtrada ou fervida, já em temperatura morna, e coloque em uma bacia limpa – de preferência nova, já esterilizada com água fervente e seca. Leve a bacia para o box do banheiro e sente-se de cócoras sobre ela durante cinco minutos. Simples assim: um banho de assento. Tem meninas que preferem usar uma seringa sem agulha para injetar a mistura na vagina, mas me parece aflitivo, então nunca tentei. Esse banho íntimo com bicarbonato de sódio contra a acidez vaginal deve ser feito durante o período fértil e é recomendado pelos médicos.

Outra novidade de que tenho ouvido falar muito – e vou experimentar – é o gel Conceive Plus. De acordo com o fabricante, a empresa farmacêutica australiana Sasmar, o produto é “aprovado pela FDA (o órgão que regulamenta os medicamentos nos Estados Unidos, e é supersério) como seguro para casais que tentam engravidar, é compatível com o desenvolvimento do esperma, ovócitos e embriões, e tem pH equilibrado e isotônico para imitar os fluidos férteis”. Ele funciona como um lubrificante e algumas embalagens trazem até um aplicador. Não é barato (paguei cerca de R$120 e comprei online), mas me pareceu confiável e estou curiosa para experimentar.

 

 

 


8 thoughts on “Acidez vaginal mata espermatozoide? Shampoo Johnson resolve?

  1. Tamy Responder

    Olá! Sigo a pouco tempo teu blog e queria agradecer por compartilhar conosco tentantes todo esse conteúdo. Então… Eu tb comprei o conceive plus, mas sabe q fixo com medo de usar e ser falsificado e atrapalhar ainda mais?! Affez é tanta coisa na cabeça que a gente não sabe mais em quem confiar. Hehehe!

    1. Pri Portugal Responder

      Ai, menina, te entendo. A falta de confiança generalizada é algo muito triste para quem tende a confiar bastante nos outros, né? Mas vou tentar o gelzinho um ou dois meses… mal não deve fazer, né? Ah, e fico muito feliz por você se sentir acolhida aqui pelo Cadê <3. Beijinho

  2. Mermaid Responder

    Tem um equívoco BEM GRAVE de quimica no texto. O pH é uma característica de todas as substâncias determinado pela concentração de íons de Hidrogênio (H+). Quanto menor o pH de uma substância, maior a concentração de íons H+ e menor a concentração de íons OH-. Logo, quanto mais H+ a substancia tiver, mais acida ela será, já que o pH das substâncias acidas é menor que 7. Deixar a regiao vaginal mais basica é um erro, já que o carater ácido é fundamental para que não ocorra nenhuma proliferação bacteriana inadequada, já que temos uma flora bacteriana que está apta a viver no ambiente nessas condições e que previnem o aparecimento de organismos danosos à saúde da mulher. Antes de seguir qualquer conselho da internet procure um ginecologista e informe com ele antes, apenas um profissional da área será capacitado o suficiente para cuidar da sua saúde. Senão, acaba ocorrendo uma infecção e afastando mais ainda as possibilidades de ter uma gestação saudavel.

    1. Pri Portugal Responder

      Olá, Mermaid, seja bem-vinda ao Cadê Meu Neném? Aqui levantamos a bandeira de “mais acolhimento e menos julgamento” e desejo que todas se sintam acolhidas. Eu acredito que tenha explicado uma das 3 questões que você apontou no seguinte trecho: “Acontece que a vagina, por natureza, é um ambiente de pH baixo, entre 3.8 e 4.5. E a acidez vaginal é boa, afinal, protege nossa saúde naturalmente, prevenindo a multiplicação de microrganismos, fungos e bactérias e nos defendendo contra infecções e irritações”. E outro apontamento que vc fez acredito que esteja presente nesse trecho “E aí é que começam as soluções caseiras, como o tal shampoo Johnson. Só que é preciso tomar cuidado com tudo o que se lê por aí. De acordo com o meu médico, por exemplo, o shampoo pode até regularizar o pH da vagina, porém ele mata os espermatozoides”. Talvez o equívoco bem grave que vc tenha mencionado seja esse “Quanto mais hidrogênio, mais básica (ou alcalina) uma solução é. Quanto menos hidrogênio, mais ácida é”. Estou certa? Talvez não tenha tido essa compreensão. Por favor, me avise que corrijo assim que possível. Obrigada. Bjinho, Pri Portugal

  3. Mermaid Responder

    Entendo. Quanto ao conceito de química, estou certa, aprendi no primeiro período da faculdade de medicina veterinária. Shampoos de caráter neutro tendem a aumentar o seu pH, deixando-o menos ácido, se por um lado vai ser bom porque vai diminuir a mortalidade dos espermatozoides (já que o pH do sêmem é 7,2 até 7,8; ou seja, tem caráter básico), por outro pode abrir caminho para infecções oportunistas, como candidíase, que é um fungo comum da área genital. O aconselhável, ao meu ver, é usar os sabonetes íntimos que o mercado já tem, por não alterarem o pH da região intima e principalmente por serem dermatologicamente e ginecologicamente aprovados. E relendo o texto, você faz certo em fazer banho de assento, mas oriente as meninas a nunca inserirem nenhuma substancia dentro do canal vaginal, mesmo parecendo inofensivo ou de origem natural. Isso é bastante perigoso! Agradeço o retorno! Abraços!

    1. Pri Portugal Responder

      Exatamente, foi o que eu disse aqui: “Acontece que a vagina, por natureza, é um ambiente de pH baixo, entre 3.8 e 4.5. E a acidez vaginal é boa, afinal, protege nossa saúde naturalmente, prevenindo a multiplicação de microrganismos, fungos e bactérias e nos defendendo contra infecções e irritações”. E concordo com vc também que um médico sempre deve ser consultado ;-). Obrigada pela participação e seja bem-vinda sempre que quiser voltar. Bjinho

  4. Talita Responder

    Pri tudo bem ?

    Esse gel foi bom pra você? conceive plus

    1. Pri Portugal Responder

      oi, Talita, eu usei numa época em que ainda não tinha diagnóstico, sabe? Então fica difícil avaliar. Se a questão fosse apenas a falta de muco, talvez tivesse sido útil… mas mal não fez hehehehe

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *