Terapias integrativas: a energia como cura para depressão e ansiedade

Sabe a famosa frase “há mais coisas entre o céu e a Terra que supõe nossa vã filosofia”, do romance Hamlet, de William Shakespeare? Então. A terapeuta integrativa Bruña Frañzoi acredita plenamente nisso e também acredita que ansiedade tem cura. Tanto que ela criou o Núcleo Despertando, em São Paulo, que reúne nove terapeutas de técnicas diferentes, entre reiki, tarô, baralho cigano e terapeuta xamânico. Seus tratamentos buscam fazer pessoas se conhecerem, sobretudo quem passa por processos depressivos e de ansiedade. “Os diagnósticos médicos são importantes para você ficar ciente e poder melhorar a relação com seu próprio organismo, não para te limitar”, ela me contou em um bate-papo regado a chá quentinho no próprio Núcleo, um espaço no segundo andar de um prédio antigo, no bairro Santa Cecília.

Bruna largou seu sonho de trabalhar com moda depois que decidiu estudar medicina tradicional chinesa e conheceu a massagem com finalidade de cura. Ela lembra que já teve uma paciente que não conseguia engravidar e fez o tratamento de massagem energética com ela durante seu segundo processo de inseminação artificial. Deu certo. “Continuamos o tratamento até a bebê nascer. Não existe ‘não pode’. Você pode o que quiser”, lembra.

 

Contra a ansiedade, energia

Bruña conta que o tratamento se baseia nas energias. “Nosso corpo é energia e vivemos em um mundo energético. A gente acaba se desligando do nosso interior por causa da correria, mas é preciso se reconectar. Se seu intestino não funciona, por exemplo, tem alguma coisa errada”, explica.

A medicina holística, ou seja, que leva em conta energia, mente, emoção, corpo e alma, tem ganhado cada vez mais espaço hoje em dia justamente porque as pessoas estão se dando conta de que não adianta tratar o sintoma. Tomar tarja preta para dormir e passar a vida à base de medicamentos para a gastrite, por exemplo. “O diagnóstico da medicina alopática é radical e coloca bloqueios dentro de você. Por isso tem um boom dessa nova medicina: ela te fortalece e te desperta. Hoje, você pode ter uma deficiência, mas não é deficiente. Você não é um diagnóstico”, conta Bruna.

Na visão da profissional, toda doença tem um fundo emocional. A tireoide, por exemplo, é muito comum em pessoas que não sabem externar sentimentos e confrontar. “Uma criança que é reprimida pela família, leva pra frente a ideia de que sua opinião não é importante, então prefere suprimi-la. Mas a boa notícia é que a gente tem no organismo ferramentas para a própria cura”, diz.

Em sua massagem, que dura pouco mais de uma hora e custa R$152, Bruna realiza desbloqueios físicos (sabe aquele nozinho de tensão no pescoço?) e faz uma limpeza magnética nas energias do paciente. Ao final, propõe uma curta meditação. E a ansiedade vai embora. “A pessoa se fortalece e se conecta consigo mesma”, conclui.

*Você encontra mais informações sobre a Bruña Frañzoi nesta página de Facebook aqui.

 

Fotos: Flickr/Porsche Brosseau e acervo pessoal


Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *