Viagem ao deserto do Atacama: como planejar, arrumar a mala e aproveitar

Uma viagem ao deserto do Atacama, no Chile, vai mudar sua vida. Anote o que eu estou dizendo. Eu fui pra lá com meu marido de miniférias (10 dias entre Valle Nevado, Santiago e Atacama) no começo do mês e digo de carteirinha. Apenas três horas de voo até Santiago e mais uma hora e meia e você chega ao aeroporto de Calama. Pode começar a sonhar.

A riqueza de paisagens e climas é algo realmente impressionante e o contato intenso com a natureza pacifica a alma. Lá, a gente visita desde um gêiser (olha essa foto aqui embaixo, que incrível! É a Terra cuspindo, literalmente, água fervente) que tem temperaturas negativas até o deserto propriamente dito, que durante o dia ultrapassa os 30 graus e, de noite, chega perto de zero.

geiser no Atacama - Priscilla Portugal foto

Tudo muito bom, tudo muito bem, mas como arrumar a mala para essa loucura climática? Eu me bati bastante, fiz muita pesquisa, falei com algumas pessoas e tive dificuldade para fazer tudo caber. Mas aprendi algumas lições para minha próxima visita por lá (tenho certeza que eu volto!) e podem servir para você.

 

Como arrumar a mala

Antes dessa viagem ao deserto do Atacama, vale você se informar sobre o que espera dos passeios. Eu, por exemplo, tinha certeza de que visitaria o gêiser e as Lagunas Altiplânicas, onde a temperatura é perto de zero. Então, se for o seu caso, vale levar um gorro, luvas, meias de lã e uma bota de neve que seja bem confortável, com solado de borracha e forradinha de lã. Eu levei essa aqui:

bota de neve bege

Como ela tem essa base emborrachada foi ótimo porque a poeira não encardiu nadinha. Com ela, nesses dias mais frios, eu usava uma calça chamada segunda-pele (que lembra uma legging bem justinha e, sinceramente, você pode substituir por uma meia-calça grossa) e, por cima, uma legging ou até um jeans com stretch. Não é que você vá caminhar quilômetros – na real, acho que nem 1 km andamos – mas é bom ter conforto nessas horas em que o frio já traz incômodo suficiente.

Na parte de cima, uma blusa térmica tipo segunda-pele, como essa:

blusa segunda pele para levar ao Atacama

E, por cima dela, um fleece (blusa usada para esquiar, mas que dá para trocar por uma malha quentinha ou um moletom forrado) ou uma malha com cashemere. E, claro, uma jaqueta corta-vento. Eu confesso que usava a jaquetinha que está na foto que abre essa matéria ou meu trench-coat mesmo, mas a maior parte das pessoas usava ser uma dessas aqui:

jaqueta corta-vento North Face para o Atacama

Resolvidos os dias mais frios? Agora pode arrumar sua mala de viagem ao deserto do Atacama com os itens para os outros passeios: para começar, um confortável par de tênis (nada branco, por favor, porque vai voltar marrom) que vai a passeios de bike, caminhadas pelo deserto e dá uma voltinha no vilarejo de San Pedro. Calças jeans ou de moletom, shorts e camisetas e uma jaquetinha de academia mesmo. Todo mundo se veste super sportswear no Atacama. Até eu, que sou a rainha dos vestidos, deixava os meus para usar à noite nos jantares mais arrumadinhos.

O que eu trouxe na mala que não usei? Uma sapatilha. O que eu quase levei, mas desisti (ainda bem)? All-star (porque meu tênis preto com amortecimento foi usado exatamente nas mesmas ocasiões). O que nem vale pensar em levar? Salto alto. Não preciso nem dizer o porquê.

 

Planejando sua viagem ao deserto do Atacama

Hotel Tierra - piscina - Priscilla Portugal

Eu tenho falado para quem me pergunta que o Atacama reúne várias viagens em uma só. Em um dia você está em uma paisagem lunar, no dia seguinte em um cenário onde a terra fica branca de sal e no outro, em lagoas verde-esmeralda rodeadas por pedras vermelhas de lavas vulcânicas. Então, vale pesquisar bastante e tentar fechar os passeios aqui do Brasil para conseguir se organizar. Eu dei muita sorte porque fiquei no incrível hotel Tierra, esse aqui ó:

Hotel Tierra Atacama - Priscilla Portugal

E eles organizavam todos os passeios e refeições. Mas existem várias agências locais, como a Ayllu, que me lembro de ter cruzado em vários dos tours que fizemos, com guias bacanas e uma van ótima. Eles também organizavam uma das coisas que eu mais amei no Atacama: as refeições ao ar livre. Aí, você come com vistas como essa:

Atacama - salar de Tara - Priscilla Portugal

Queria ainda aproveitar para desmistificar uma impressão que eu tinha do Atacama: você não precisa ser aventureiro ou atleta para aproveitar os passeios mais incríveis. Em alguns, andamos cerca de meia hora, por exemplo. Mas precisa ter bom humor para enfrentar duas horas de estrada até as atrações mais distantes, além de frio e, em alguns casos, ausência de banheiro. Sim, rola uma moitinha pra fazer xixi ou, como brincava a nossa guia, o banheiro inca.

 

Chegando lá

A viagem ao deserto do Atacama foi perfeita, para mim, porque combina natureza, atividades, descanso, boa comida, boa bebida e um centrinho histórico para você ver um pouco de badalação e comprar um artesanatinho básico, né? Afinal, eu sou de Humanas.

Por isso trouxe esse post para o Porque eu Mereço. Aqui é o lugar de despressurizar e de dividir com vocês minhas sugestões de como “desencanar” do assunto gravidez. De verdade. Mesmo que apenas por alguns dias. E essa viagem ao deserto do Atacama, definitivamente, fez isso. O deserto conquistou meu coração e vai ficar marcado para sempre como um dos lugares mais bonitos que já visitei.

 

*Fotos: acervo pessoal


2 thoughts on “Viagem ao deserto do Atacama: como planejar, arrumar a mala e aproveitar

  1. dyelle Responder

    Olá!
    Quando você fez a viagem pro Atacama você estava grávida?
    Estou com viagem marcada pra lá, estarei no segundo trimestre que é o ideal pra se viajar, mas mesmo assim fico com receio.
    Desde já agradeço!

    1. Pri Portugal Responder

      oi, Dyelle, não, ainda não tinha engravidado. Viajar grávida não é um problema se estiver tudo correndo bem. Eu fui aos EUA, com mais horas de voo que o Chile 🙂 A única questão é que os passeios mais lindos do Atacama (na minha opinião superpessoal) são mais extremos: muita altitude, vento forte, temperaturas baixas… talvez vc precise fazer escolhas mais light para ficar tranquila. Bjinho

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.