Dia do amigo e a importância deles na vida de quem está tentando engravidar

Hoje, dia do amigo, é hora de ver a importância dessas pessoas na vida de quem está tentando engravidar. É natural, quando a gente começa as tentativas, decidir não contar para ninguém. Esperar para dar de vez a boa notícia, afinal de contas. Mas às vezes, como você sabe, essa boa notícia demoooora, né? E aí guardar a dor fica difícil porque ela insiste em transbordar.

Tem horas que falar com pai, mãe ou irmão não adianta. Tem momentos em que a gente não quer de novo usar a hora do sagrado jantar a dois para falar sempre no mesmo assunto: a possível gravidez. E aí ter pelo menos um amigo por perto, que saiba do “segredo”, faz toda diferença para manter as estruturas emocionais da gente de pé.

Eu lembro de conversar com minha terapeuta e dizer: “quando eu engravidar, não vou contar para ninguém. Até o terceiro mês”. E ela me deu um conselho muito sábio (que embora eu nunca tenho engravidado até hoje, me foi muito útil): “mas pense na pior hipótese. Se você engravidar e de fato perder. Vai chorar com quem?”. Aquilo nunca saiu da minha cabeça e resolvi ir abrindo o jogo aos poucos, aqui e ali.

Como o universo caprichou comigo, acontece que eu tenho muitas pessoas com quem poso contar (feliz dia do amigo, seus lindos!) e eles são parte importante do meu alicerce quando tudo parece desabar. Aliás, se eu puder recomendar algo a você, do alto da minha loooonga experiência de seis anos é: confie seus dramas a pelo menos um amigo. Dele, você com certeza não vai ouvir “desencana que você engravida”. Afinal, como já falamos aqui, amigos têm empatia, algo que anda meio em falta na média da população hoje em dia, infelizmente.

 

Não é só no dia do amigo

Os meus, especialmente, entendem quando tudo o que eu preciso é chorar. Ou rir. Ou tomar um vinho a mais. Ou comer um doce. Ou meditar. Ou xingar o universo. Ou não me conformar. Ou… ou… ou… decidir criar um site para mulheres que não conseguem engravidar (sim!). Eles apenas estão ali. E isso é o bastante. Dividir as dores tira grande parte do peso das costas da gente. E – nunca é demais dizer – é um caminho de mão dupla, ou seja, nosso ombro também precisa estar ali para eles, a qualquer momento.

Para te desejar um feliz dia do amigo, me despeço com essa matéria linda da Galileu, sobre uma pesquisa que comprova que o toque de amor ameniza até dores físicas. Nela, um pesquisador da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, estudou 22 casais com idades entre 23 e 32 anos. Ele comprovou que o toque, o abraço e o aperto de mão causavam uma espécie de efeito analgésico em quem estava se submetendo a algum procedimento médico. O foco da pesquisa é o relacionamento amoroso, mas alguém duvida que se ela for repetida com amigos o resultado será bem parecido?

 

 

*Um aviso final: a foto que abre este post, de acervo pessoal, é apenas uma amostra. Falta gente especial ali.


2 thoughts on “Dia do amigo e a importância deles na vida de quem está tentando engravidar

  1. […] – VINTE? Posso pedir pra alguém fazer por mim? Tipo minha mãe? Meu marido? Uma amiga? [̷... cademeunenem.com.br/sindrome-da-impostora
  2. […] um “mas agora é hora de levantar a cabeça e seguir em frente”. As pessoas mais próximas (ô s... cademeunenem.com.br/pequeno-manual-para-confortar-amigos-e-familiares-que-enfrentam-a-infertilidade

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *