09 de fevereiro de 2011

Tive uma conversa séria com meu marido sobre a chegada dos 30 anos. Não quero ser tão mais velha que meus filhos. Sempre pensei isso, desde que (literalmente) era criança. Meus planos de infância envolviam ser mãe (de pelo menos um) antes dos 30. E agora eles chegaram. Estamos nós dois em bons empregos, meu casamento vai melhor que nunca, moramos em um apartamento grande. Acho que está mesmo chegando a hora. Falei que me afligia percebê-lo meio reticente em relação a este assunto, trouxemos à tona questões das nossas infâncias, a preocupação financeira – afinal, nem temos casa própria nem sabemos se vamos continuar morando em São Paulo ou não – o medo de não saber distribuir as agendas para os cuidados necessários com a criança. Enfim, esclarecemos tudo o que poderia se tornar um “fantasma” antes da possível gravidez. Agora vai.


Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.