“Tento engravidar há 12 anos. Já passei por cinco médicos e retirei três miomas do útero. Agora, começa a bater o desespero”

Eu comecei cedo a tentar engravidar: desde os 18 anos. Hoje, aos 30, depois de ter passado por cinco médicos e retirado três miomas, ainda não consegui. Meu marido tem dois filhos do primeiro casamento e queríamos muito ter um filho nosso. Então, essa situação é muito sofrida.

Passamos por cinco médicos, até encontrar um ginecologista com especialidade em reprodução humana que atendesse pelo convênio. Como eu era muito jovem e demorei para ter um diagnóstico, ninguém recomendou tratamentos. Então, achei que seria uma questão de tempo acontecer.

O que cheguei mais próximo de um diagnóstico foi que esse especialista identificou que tenho o útero retrovertido* e que uma das minhas trompas estaria mais larga que a outra. Também viu que meu marido estaria com a produção de espermatozoides muito abaixo da média e que eu tinha três miomas no útero: um com o tamanho de uma laranja e os outros, com tamanhos de limões. Aí, sugeriu que eu fizesse uma miomectomia aberta**.

Os miomas não tinham sintoma nenhum. Nunca senti nada. Descobrimos através do ultrassom transvaginal. Detalhe: eu sempre fazia esse exame nunca nenhum outro médico viu nada. O médico me disse que depois de seis meses da miomectomia, eu poderia voltar a tentar, mas vai completar dois anos que fiz a cirurgia e nada aconteceu ainda.

Acabei precisando mudar de médico, pois a empresa em que trabalho hoje não tem mais o mesmo convênio e cada consulta custa R$380. Além disso, os exames pedidos por ele têm custo alto. Para você ter ideia, uma amiga que também tem dificuldade pra engravidar me disse ter gasto R$50.000 entre consultas, exames e inseminação. E sem sucesso.

Eu não disponibilizo deste valor e acabei tendo que dar continuidade com outra médica, uma obstetra. Ela me indicou o Instituto Ideia Fértil, ligado à Faculdade de Medicina do ABC, que oferece tratamentos de baixo custo e fica em Santo André, região metropolitana de São Paulo. Minha médica disse que eles se interessam por casos como o meu, de infertilidade sem causa aparente. E a minha esperança está toda lá, pois agora tenho 30 anos e começa a me bater o desespero.

Nossa primeira consulta foi no final de junho. Apresentamos nosso histórico e já estamos fazendo novos exames para saber por qual caminho seguir. Eu nunca tinha feito, por exemplo, exames de sorologia e nem o cariótipo com Banda G. Também vou ter de refazer a histerossalpingografia, mas espero ter um diagnóstico. Não saber o que eu tenho é o que mais me entristece”.

 

Crisleide Santos, 30 anos (na foto abaixo, com o marido e os filhos do primeiro casamento dele <3)

 

*Entenda direitinho o que significa o útero retrovertido, clicando aqui no site do dr. Drauzio Varela.

** Esta técnica consiste na retirada cirúrgica dos miomas uterinos (fibroma) preservando o útero.

 


Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.