“Descobri a alegria de ser mãe aos 49 anos, depois de sete fertilizações”

“Sempre foi meu sonho ser mãe. Ficava vendo os bebês na rua e imaginando quando eu poderia ter um meu. Só não imaginava que precisaria passar por sete fertilizações até conseguir meu bebê e ser mãe aos 49 anos.

Eu me casei com 39 anos, mas fiquei só 15 dias casada, pois meu ex era violento. Meu casamento não deu certo antes que eu pudesse ter filhos com ele e hoje agradeço a Deus porque meu bebê poderia ter sido alvo de perseguições e maus-tratos por parte do pai se eu tivesse engravidado naquelas condições.

Após minha separação, decidi ter filhos por produção independente. Então, parti logo à procura de um tratamento de fertilização in vitro e um banco de sêmen. Comecei a tentar aos 43 anos e fiz três FIVs com meus óvulos. Na segunda, tive um aborto retido e precisei fazer a AMIU (aspiração manual intrauterina), uma variação da curetagem.

Depois fiz mais duas fertilizações com óvulos doados e sêmen de banco nacional, mas também não consegui engravidar. Em seguida, tentei em outra clínica, também com óvulos doados e sêmen americano. Novamente não consegui. Pensei em desistir após esse sexto negativo. A gente se sente sem chão, sem rumo…

Até que cheguei ao dr. Fernando, da Neovita. Depois de seis anos ele trouxe o meu diagnóstico. O dr. Fernando descobriu e tratou os problemas que eu tinha e que me impediam de engravidar. Ele me pediu uma biópsia do endométrio e foi assim que descobri que eu tinha endometrite e células NK. Também pediu a ultrassonografia transvaginal, em que descobri os miomas grandes que precisavam ser retirados. Então, operei para retirar os miomas e após 6 meses tratei a endometrite com antibióticos. Ainda usei imunoglobulina para combater as células NK, que são células de defesa do organismo que podiam matar o embrião.

Por fim, fiz minha sétima FIV e… aí deu certo! Meu milagre chegou dia 24 de abril desse ano, se chama Daniel e me fez descobrir a alegria de ser mãe aos 49 anos. E eu ainda pretendo ter uma menina, se Deus quiser”.

 

Mônica, 49 anos, mãe do Daniel, de 1 mês

 


2 thoughts on ““Descobri a alegria de ser mãe aos 49 anos, depois de sete fertilizações”

  1. Pâmela Duarte Responder

    Que Deus te abençoe infinitamente, você vai conseguir ser mãe novamente, você poderia me indicar uma clínica séria, pq quero fazer inseminação com doação de óvulos e sêmen pois não sou casada e não tenho namorado. Já estou com 41 anos

    1. Pri Portugal Responder

      Olá, tudo bem? Seja bem-vinda ao Cadê Meu Neném? A Mônica me disse que fez o tratamento dela com o dr Fernando, da Neovita, mas sempre vale vc pesquisar entre as clínicas mais recomendadas até encontrar um médico que tenha seu estilo e faça uma investigação profunda antes de partir para qualquer tratamento. Boa sorte. Bjinho, Pri Portugal (criadora do site)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *